09/12/2020 às 06h16min - Atualizada em 09/12/2020 às 06h16min

Presidente do TJ-PI inaugura a nova sede do Poder Judiciário piauiense e afirma que na nova sede a Justiça será toalmente digital

Sindsjus/PI
Autor(a): Vanessa Mendonça
terça-feira, 8 de dezembro de 2020
Print Friendly, PDF & Email

Print Friendly, PDF & Email


 

 
“Neste novo prédio, teremos uma Justiça 100% digital a partir de 2021”. A afirmação é do presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ-PI), desembargador Sebastião Ribeiro Martins, e ressalta a modernidade e a inovação da nova sede do Poder Judiciário piauiense, inaugurada na noite desta segunda-feira (7). A solenidade, restrita a convidados em função da pandemia de Covid-19, contou com a presença de autoridades como o ministro Kássio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF), e o governador Wellington Dias. Para assistir à cerimônia, clique aqui.

“Em 129 anos, essa é a quarta sede do Poder Judiciário do Piauí. Entregamos hoje à sociedade um prédio moderno e sustentável, que oferecerá mais conforto ao jurisdicionado e melhores condições de trabalho a todos; aqui temos o maior parque urbano de energia solar do Piauí, sistema de reaproveitamento de água das chuvas”, enumerou o desembargador Sebastião Ribeiro Martins.

Durante a solenidade, o desembargador Erivan Lopes, que idealizou e iniciou a obra durante sua gestão à frente do TJ-PI (2016-2018), falou sobre a importância da reestruturação física de várias comarcas do interior do Estado para melhorar atendimento à população e o trabalho dos servidores, como Picos e Parnaíba, e a necessidade de uma sede mais moderna e funcional para o Judiciário piauiense.

Para o ministro Kassio Nunes Marques, a inauguração do prédio marca um novo tempo para a Justiça do Piauí. “Essa nova sede traz modernidade e conforto ao jurisdicionados, corpo funcional e magistrados para reforçar o trabalho de qualidade que o TJ-PI oferece, atendendo, assim, os anseios da sociedade piauiense”, afirmou.

Já o governador Wellington Dias disse que a construção do novo prédio é uma vitória para o Judiciário e para o povo piauiense. “Sou testemunha e tenho participado de inaugurações, não só na Capital, e vejo que essa preocupação com uma estrutura moderna, com equipamentos modernos. Isso demonstra que o TJ-PI tem gestões planejadas. Em Teresina, o Estado garantiu as condições para aquisição do terreno, em uma nova zona para o desenvolvimento, urbanizada, e esse caminho vai ser positivo para quem trabalha e para quem precisa de serviços modernos aqui pelo Judiciário”, disse.
Prédio

Com estrutura moderna, a nova sede do Judiciário piauiense é ecologicamente sustentável, com sistema de energia solar, sistema de reaproveitamento de água das chuvas e tratamento de esgoto. Um espaço amplo, de arquitetura arrojada, somando uma área de 13.170m², que abrigará quatro câmaras para atender às Secretarias Cíveis e Criminais, 22 gabinetes para os desembargadores, plenário e demais setores ligados à presidência. O novo prédio conta também com cerca de mil vagas de estacionamento e um Tribunal Pleno com espaço para 230 pessoas.

Os investimentos foram de aproximadamente R$ 65 milhões, sendo R$ 10 milhões em mobiliário, com recursos próprios do Tribunal, via Fundo de Modernização e Reaparelhamento do Poder Judiciário do Piauí (Fermojupi). O terreno foi cedido pelo Governo do Estado do Piauí, após uma desapropriação.

Presenças
Estiveram presentes à solenidade, ainda, os desembargadores José James Pereira, presidente do TRE-PI, Fernando Lopes, diretor da Escola Judiciária do Estado do Piauí, José Ribamar Oliveira, presidente eleito do TJ-PI, Luiz Gonzaga Brandão de Carvalho, decano da Corte, e Olímpio Galvão, coordenador do Plenário Virtual do TJ-PI; os secretário do TJ-PI, José Wilson Araújo e Roosevelt Figueiredo; a procuradora-geral de Justiça, Carmelina Moura; a presidente do TT-22, Liana Ferraz; o defensor público geral, Erisvaldo Marques; o presidente da OAB-PI, Celso Barros Neto; a presidente eleita do TCE, Lilian Martins; o prefeito de Teresina, Firmino Filho; o presidente da Associação dos Magistrados Piauienses, juiz Leonardo brasileiro; o desembargador federal Carlos Augusto Brandão, dentre outras autoridades.
 

Notícias Relacionadas »
Comentários »